4 comentários:
De Ramiro Guerra a 5 de Janeiro de 2015 às 15:24
Foi graças a meu irmão Carlos Guerra que vive em Portugal desde 1979 que tive conhecimento destas notícias de Abílio Augusto Guerra, de quem sempre se falou em casa de minha mãe, mas que com o qual tinhamos apenas a ligação que vinha de nosso pai Tomás Guerra, filho de Manuel Joaquim Guerra e de Maria do Rosário Garcia, natural da freguesia de Urros, Concelho de Moncorvo, Trás-os-Montes. Em Novembro de 2014, numa deslocação que fiz ao Uíge(Carmona) parei na Igreja de Quitexe e pude rezar por Abílio Augusto Guerra e sentir que um meu antepassado já estivera ali há muito tempo atrás.
De Bartolomeu Fontes a 6 de Fevereiro de 2022 às 13:25
Ola caro senhor Ramiro Guerra,
Já ouviu falar de um trasmontano de nome Manuel José Pereira que viveu durante muito tempo no Uíge e depois em Quitexe, onde veio a falecer por doença?
Seria de grande ajuda para os meus apontamentos.

Comentar post